O Mini Zine Fest Portugal é um evento específico na área das edições próprias e independentes dedicado aos mini formatos e às micro-edições (neste caso até 100 exemplares). Realizado pela primeira vez em 2017 prevê-se a sua calendarização num modelo bi-anual.
Queremos ressaltar o valor deste tipo de formato e da micro-edição, dando a conhecer todos os que têm produzido trabalho de qualidade e investido o seu tempo neste universo tão peculiar quanto alternativo ao que demais existe,.
Vamos tornar o pequeno grande e cada vez maior em termos de interesse e prazer em editar. Gostamos da originalidade como uma marca e o interesse crescente do público e colecionadores é para nós uma missão.
“Desde o século XVII que se tornaram famosos os livros em miniatura na altura tendo sido criados mini tipos para impressão. É um exemplo conhecido um Virgílio, datado de 1625, e um Horácio em 1627, cada um medindo cerca de 3 1/4 “, impresso por Jean Jannon de Sedan. Em 1628 ele também publicou um Novo Testamento em grego, impresso num elegante e minúsculo tipo grego que muitos especialistas em impressão acreditavam ser o melhor tipo grego pequeno já criado para uma edição em miniatura.
Outros clássicos gregos também foram impressos no século XVIII pela Foulis Press em Glasgow.
Calendários e almanaques foram também publicados a partir do século XVII. Em Londres, a Companhia de Papeleiros produziu pequenos almanaques bonitos com vistas de prédio novos construídos na altura e que se estendiam por quatro páginas, juntamente com calendários, informações astronômicas, mesas de monarcas reinantes, cunhagem, feriados religiosos e poemas ocasionais. Essas pequenas jóias eram frequentemente encadernadas em prata, seda ou concha de tartaruga, além de couro.
Em França, na Alemanha e na Áustria também se produziram almanaques com ilustrações e poemas charmosos, além de informações sobre calendário e feriados da igreja.
Os almanaques americanos nunca foram tão elaborados, embora muitos, como o Livro de Bolso Almanaque de Piso e o Almanaque de Bolso de Hazeltine impresso de 1879 até 1917, sejam altamente colecionáveis. Eles medem 2 “x 1 3/8” e foram impressos por E. T. Hazeltine de Warren, Pensilvânia, para anunciar um medicamento patenteado.
Milhares de livros devocionais juvenis em formato miniatura foram distribuídos pelas sociedades London and American Tract de 1830 até o final do século.”
E muito mais podem ler neste artigo de Charlotte M. Smith, uma grande admiradora e colecionadora de edições de micro formato.
Claro que o universo de edições a que se dedica o Mini ZineFestPt são os mini zines, mas também os livros de artista e ainda incluímos a arte postal, ou de um ponto de vista mais alargado o que podemos chamar de arte correio (não se ficando só pelos postais). Para além disso estamos abertos a qualquer outros tipo de edição considerada alternativa (fotografia, música, cinema, ou outra área artística co que possa ser enquadrada neste sector).