Votos de um próximo ano com muitos FANZINES!! see you on 2016

o ZINEFESTPT para o ano cá estará com mais novidades…

Till’ next year, with lots and lots of zinekisses

ZineFestpt1 ZineFestpt2

from: Madame Zine & coletivo “sorry we’re open!”

Anúncios

ConVERsas à vOlta de ZiNes e projeção de documentário do KISMIF no ZineFestPt!

11 dez, Conversa Informal sobre o Universo Fanzinista e edição independente com os oradores convidados : Noé Alves, escritor/poeta e editor, António Silva Oliveira, escritor e editor, David Pontes , jornalista e Sama, ilustrador, fanzineiro de BD e editor | Projecção do Documentário “Bastardos. Trajeto do punk português (1977 – 2014)”, KISMIF – Conversa com Prof.ª Paula Guerra, Investigadora Responsável. Porto, Portugal

Screenshot_24

 

11 dez – Programa ZineFestpt

19h Conversa Informal sobre o Universo Fanzinista e edição independente com os oradores convidados : Noé Alves, escritor/poeta e editor, António Silva Oliveira, escritor e editor e David Pontes , jornalista

conversas à volta de fanzines 1conversas à volta de fanzines 2

Os fanzines como um conjunto de folhas agrafadas, coladas, cosidas, com a vontade de quem os faz mas também dos outros fãs que os leiem, e que muitas vezes são eles próprios o público que as consome. Em jeito de livros, cadernos, opúsculos, caratzes, postais, etc. são apontamentos que ficam para o mundo, um universo de projecções, de vontades, de pensamentos, questões, debates, de loucuras mas também de emoções e interesses. E como se movem na insensatez dos insensatos que gostam das margens, como se enraízam na precariedade do que é precário? Em suma, como resistem ao tempo do para quê e do para quem, haverá explicação para o que se assume do aqui e agora? Será só isso ou algo mais do que o prazer de fazer este tipo de publicações criativas e deixar um rasto de vontade de os tornar mais conhecidos sem contudo desejar que se tornem mediatizados mas mantendo sempre um pé fora da publicações estabelecidas por um sistema de forte estatuto comercial ou então ao revés de elevado estatuto artístico? Sim, porque isto de fazer fanzines, isto da auto-edição, é para além do mais um espaço de experimentação e de confronto, de gozo e de ironia. Como não podia deixar de ser o festival de fanzines visando uma abrangência de público acima de tudo quis gente interessada e capaz de trazer esse instante que ainda que passe nos ficará na lembrança dos “livros que queremos rever” -texto de Madame Zine

 

20h | KISMIF – Projecção do Documentário “Bastardos. Trajeto do punk português (1977 – 2014)”
21h30 | KISMIF – Conversa com Prof.ª Paula Guerra, Investigadora Responsável. Porto, Portugal

Logo0812208329_1920750041483914_3719318429869376379_n

Fast! (KISMIF) coordenado por Paula Guerra e sedeado no Instituto de Sociologia da Universidade do Porto (IS-UP). Trata-se de um documentário de cariz histórico-sociológico que teve por objetivo documentar os atores, as narrativas as manifestações punk em Portugal desde o seu surgimento até à atualidade (1977-2014). Trata-se de um documento resultante de um intenso processo de investigação assente em testemunhos e objectos de modo a levantar o véu que oculta um objeto de estudo manifestamente complexo e socialmente pouco visível. Neste documentário, os discursos dos atores são os protagonistas. Tal como o seu objeto de análise, Bastardos é um documentário realizado com um ethos do-it-yourself pela própria equipa de investigação que conta com os testemunhos de Ana Ferrão, José Serra, Carlos Moura, Ondina Pires, Eduardo Pinela, Zé Pedro, Paulo Pedro Gonçalves, Adolfo Luxuria Canibal, Luís Rattus, Jonhie Simbiose, Luís Brito, Manolo Almeida, Pedro Mateus, João Pedro Almendra, Neno Costa, David Pontes, Frágil, Arnaldo Galvão, José Faísca, Tó Trips, Luís Vaz Patto, Victor Vicente, Nito Gonçalves, Teresa Milheiro (Teresa Punk), Miguel Newton, Francisco Dias, Ricardo Dias, Ricardo Guerreiro, Rafael Brazuna, Sérgio Cardoso, Tiago André, José Ataíde (Sarrufo), Mário Campos, Luís Pedro, João Alves, Cristina Sousa, Hugo Ramone, Rogério Sabino, Rui Paixão, Tiago Guterres, Raphael Teodoro, Bernardo Amaro.

Informação geral sobre o filme:

Título original: Bastardos. Trajetos do punk português (1977-2014)

Título tradução: Bastards: Pathways of Portuguese Punk (1977-2014)

Duração: 72’

Género: Documentário

Realizador: KISMIF

Editor: Eduardo Morais

Língua: português (com legendas em inglês).

10 dez – Programa ZineFestpt

16h | Workshop Pé de Mosca – “Compor um livro com carimbos personalizados”

Sinopse: desenho e corte em espuma eva, de modo a obter carimbos que serão usados para composições livres ou em narrativa num livro de 8 páginas a partir de uma folha A3. Este material versátil, permite intensidade variada de cor ou cores no mesmo carimbo.

12314375_418664321658938_622088968984289504_o12309922_418664174992286_2845458767850527697_o

16h | Guilhotina Print – “Instant Fanzine, criação de um fanzine com recurso a carimbagem”

Sinopse: nesta oficina, com recurso a técnicas simples como a carimbagem, dobragens e recortes, o público será desafiado a criar um fanzine original e muito divertido.

12273579_418665511658819_1873115591848015066_o 12313790_418665534992150_3277298217372238887_n

 

AMEP | –Economia de proximidade – Distribuição de produtos no ZineFestpt

A AMEP introduz a possibilidade de aquisição de produtos com moeda social em detrimento do euro! venham quanto mais não seja perceber como funciona.
 Serão assim distribuídos cabazes que podem ser adquiridos num modelo misto de moeda convencional (vulgo euro) e social (ecosol), fomentando a circulação de ecosois e o fortalecimento da economia de proximidade no centro do Porto. http://www.movingcause.org/projectos/amep-porto/

Screenshot_21