into to a bigger art world

perspetivas sobre arte, artistas, lugares e fazeres artísticos

also “from pop to doc”

Anúncios

Invitation

cover1
The ZineFestPt, A portuguese Fanzine Festival which aims to have an international SENSE, WILL take place at November 28 until December 11 and will be host at cedofeita SHOPPING CENTER* in Porto. It is also connected to Uzine Fanzine – the FIRST Portuguese ZINE Library, in Coimbra, with the desire to accomplish a shared project, with a bigger interaction, opening the fanzinist universe to a broad audience. Just pointing out the greatness of the concept “fanzine” ASSOCIATED with the culture of “do it yourself” aims to open doors and exchange experiences among its creators, makers and fans from all around the world and is also open to those who arouse curiosity and wanting to come meet .
Various activities will be held at the outset, emphasizing the fanzines exhibition, a fair of micro and independent editions, thematic presentations, publication releases, lit conversations, and a lot of great celebration with music, workshops, and everything else that you want to propose us! We are indeed open to your suggestions for a better use of fanzines festival space, at the C.S.C.*, and with this we want to note that will be welcome artistic projects, creative, dynamic, fierce, romantic, irreverent, emotional, plastic, poetic, and everything, which can be loaded with good energy on this universe of multiple meanings and actions.
So come on, contact us for zinefestpt@gmail.com Consult the blog and see the different forms of participation. We will wait for your inscription until October 15.
A friendly hug,
The collective ZineFestPt  sorry, we are open!
Information and/or agenda:
Madame Zine (Cristina de OAlves), Rita Medinas Faustino, Melissa Rodrigues or Ogata Tetsuo (Fanzineteca)
+351933601626

Convite

cover1
O Zinefestpt, um Festival de Fanzines pensado em português mas com uma visão internacional, acontecerá entre os dias 28 novembro e 11 dezembro e terá como sede do evento o CENTRO COMERCIAL DE CEDOFEITA*, no Porto. Surge conectado à Uzine Fanzine – a primeira Fanzineteca portuguesa, em Coimbra, na vontade de concretizar um projecto de partilha, de interacção e abertura do universo fanzinista a um público alargado. Precisamente salientando a grandeza do conceito “fanzine” associado à cultura do “faça você mesmo”, visa abrir portas e cruzar experiências entre os seus criadores, fazedores e fans do mundo inteiro e também está aberto a todos aqueles a quem suscitar curiosidade e que queiram vir conhecer.
Irão realizar-se várias actividades, desde já salientamos a exposição de fanzines, uma feira de micro-edições e edições independentes, apresentações temáticas, lançamentos de publicações, conversas acesas e muita, muita festa, com música, workshops  e tudo o mais que nos queiram propor! Estamos de facto abertos às vossas sugestões, na ocupação do espaço do C.C.C.*, para o festival de fanzines e, com isto, queremos salientar que serão bem-vindos projectos de expressão artística e criativa, dinâmicos, ferozes, românticos, irreverentes, emotivos, plásticos, poéticos, e tudo mais, desde que carregados com a boa energia deste universo de múltiplos sentidos e acções.
Venham daí, contactem-nos para zinefestpt@gmail.com Consultem o blog, a página do facebook, e vejam os diferentes formulários de adesão. Nós cá aguardamos pela vossa inscrição até dia 15 de outubro.
Um abraço cordial,
O colectivo Zinefestpt | sorry, we are open!
Para informações e/ou agenda:
Madame Zine (Cristina de OAlves), Rita Medinas Faustino, Melissa Rodrigues, ou Ogata Tetsuo (Fanzineteca)
+351933601626

A cultura alternativa… ou o “faça você mesmo”

Alguns pesquisadores afirmam que a cultura do “Faça você mesmo” (popularmente conhecida também pela sigla DIY, isto é, do it yourself) remete originalmente à época da Segunda Guerra Mundial, anos 50, quando recursos e materiais se tornam escassos, conduzindo a sociedade a descobrir novas formas de produzir bens de consumo. Assim, autoridades americanas e europeias orientavam as mulheres a aproveitarem o material disponível em casa, transformando cortinas em vestidos, lenços em bolsas, madeira em sapatos. Outros sugerem que o comportamento tem muito a ver com o movimento punk e sua estética anticonsumista e anticapitalista, que defendia, nos anos 70, a ideia de que deveríamos ser responsáveis pelo que consumíamos, desde o corte de cabelo, passando pela música, até as roupas. Na cultura punk, tudo era produzido pelos próprios indivíduos, daí a grandeza da simplicidade das músicas de poucos acordes e de uma estética que, paradoxalmente, décadas depois se tornaria também um bem de consumo massificado (vide produtos como tachinhas, caveiras, roupas de couro e coturnos que, isolados de seu contexto político, se tornam tendência de moda).
Ícones do movimento punk: Malcom McLaren e Vivienne Westwood e sua boutique Sex
Ícones do movimento punk: Malcom McLaren e Vivienne Westwood e sua boutique Sex
 O fato é que é difícil determinar uma origem precisa da cultura do “Faça você mesmo”, pois seu espírito, por assim dizer, permeia a história social do ocidente desde o século XIX, quando revistas de moda,moldes e costura começam a circular entre a parcela letrada da população, inclusive no Brasil. Confinadas a maior parte do tempo em casa, numa época em que era difícil ter acesso ao comércio local ou estrangeiro, as mulheres se voltavam aos fazeres domésticos, como costurar e bordar. Assim, a assinatura de revistas de moda, com suas instruções para moldes de roupas, se torna um hábito que perdurou entre mulheres da sociedade, sobretudo depois da popularização da máquina de costura doméstica.

trabalhos-manuais

Nesse sentido, o importante é ressaltar que, embora a cultura DIY permeie a sociedade há tempos, cada época apresenta características distintas em relação ao ato de valorizar e estimular os fazeres manuaise artesanais. Seja em pequena ou grande escala (como é o exemplo, hoje em dia, das cooperativas e das associações de artesãos), o século 21 observa um retorno à prática do “Faça você mesmo”. O pesquisador George McKey, autor do livro DIY Culture – Party & Protest in Nineties Britain, fala de uma “nostalgia crítica” atual em relação ao tema. Se antes o “Faça você mesmo” se relacionava à austeridade de uma determinada época ou à crítica agressiva ao consumismo, como era o caso domovimento punk, hoje ele é revisitado de forma mais branda, gradual e fortemente conectado àtecnologia, que faz o papel antes vivido tanto pelas revistas de moldes quanto pelas autoridades que estimulavam a criatividade individual. Sem o radicalismo punk, nem a passividade do público feminino do século 19, a cultura DIY parece se situar no equilíbrio, dialogando com temas específicos da atualidade, como sustentabilidade, hiperconsumismo e cultura de massa. Daí serem cada vez mais valorizadas alternativas à prática do consumo desenfreado que, por sua vez, causa danos ao meio ambiente. Na moda, é possível ver isso na criação de alguns estilistas que buscam, através do trabalho de cooperativas de artesãos, introduzir elementos manufaturados em suas peças. Nas artes e nacultura em geral, uma esfera desse tipo de filosofia pode ser vista na criação de coletivos artísticos, na adoção de espaços abandonados para exposições e festivais, e na organização de trocas de bens de consumo, como roupas, livros e brinquedos, entre um determinado grupo.

corte-e-costura

Assim, pode-se observar o grande número de sites, blogs e revistas que apresentam ideias e instruções para o fazer manual, pondo em evidência o caráter de exclusividade e de personalismo que há em cada objeto criado individualmente, em contraponto ao excesso e ao industrialismo da era pós-moderna.

artigo de: http://modamodamoda.com.br/author/christineazzi/

Open Call Geral

Para participar no festival/exposição colectiva preencha FORMULÁRIO da open call!
Para participar no festival/exposições individuais envie proposta por e-mail.
A selecção para as exposições é da responsabilidade da Madame Zine com a colaboração da Uzine Fanzine – Fanzineteca.
Para participar na feira de edições apenas se pede um registo de inscrição (gratuito) – envie-nos um email.
A selecção dos participantes na feira é feita mediante a qualidade dos artigos associada a preços de feira das suas publicações e trabalhos artísticos, a organização do espaço da feira cabe ao Centro Comercial da CEDOFEITA.
para OUTRAS PROPOSTAS DE PARTICIPAÇÃO ENVIE-NOS EMAIL.
A todos os outros basta aparecer e participar, a entrada, obviamente, é gratuita. Quanto mais não seja, mais uma oportunidade de convívio e reencontro entre amigos.
Não deixem de aparecer!
Para mais informações: zinefestpt@gmail.com
DEADLINE
- 15 de Outubro
ENVIO DE ZINES E FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO IMPRESSO
C.C.Cedofeita
Rua de Cedofeita 451 - loja 74
4050-181 Porto
Portugal

. Open Call Exhibition

The ZINEFESTPT will take place at 28 november to 11 december. It will be a place with lot of activities to bring out the zine universe, from mini-edition, to self-publication, independent editions and, in general, the artistic and alternative cultural market! PROGRAMME SOONER!
The centrepiece of the festival will be an exhibition of fanzines and other self-published editions framed on DIY (“do it yourself”). To this exhibition we invite everybody, that work on this field and from all over the world, to send your worksIt will take place at Porto, on C. C. Cedofeita, which will allow to be seen by a large and diverse public. After the exhibition, a selection of zines will become part of the collection of Uzine Fanzine – Fanzineteca. Also they will appear in the online catalogue.
The contributions have the limit of two zines per artista / collective. If you wish to donate a fanzine for sale, it will be sold at the event, the value reverts to the production of the festival. Thank you in advance!
TO PARTICIPATE
- Send us one or two zine’s of your production (if you wish to send more please contact us)!
- If one for sale please tell us and indicate the price
- Fill out the online form, and before hitting “submit” please print out the form.
- Send us your zine together with the printout of the online.
DEADLINE
- 15th October (postal stamp)
SEND YOUR ZINE TO
C.C.Cedofeita
Rua de Cedofeita 451 - loja 74
4050-181 Porto
Portugal
HERE THE FORM  
See you in Porto, Portugal this November!
For further informations: zinefestpt@gmail.com

. Open Call Exposição

O ZINEFESTPT terá lugar entre os dias 28 de novembro e 11 de dezembro. Será um espaço de atividades para trazer à vista de todos o universo zine, da micro-edição, da auto-edição, da publicação independente e, em geral, da cultura artística e alternativa! PROGRAMA EM BREVE!
O momento central do festival será uma exposição de fanzines e de outras publicações enquadradas no “fAÇA vOcE MESMO” | DIY (“do it yourself”). Para esta exposição acontecer estão convidados a enviar os seus trabalhos todos os interessados de todo o mundo. O espaço principal do evento será no Porto, no C. C. Cedofeita, permitindo a abertura a um público bastante alargado e diversificado. Após a exposição, haverá uma seleção de zines que passarão a fazer parte da coleção da Uzine Fanzine – Fanzineteca. Ainda farão parte de um catálogo online.
As contribuições para a exposição central serão até dois zines por artista / coletivo. Caso pretenda doar um fanzine para venda, ele será comercializado no evento, o valor reverte para a produção do festival. Agradecemos desde já!
PARTICIPAR
- Envie-nos um ou dois zines de sua produção (se pretender enviar mais por favor contacte-nos)!
- Se enviar algum para venda indique qual e o preço.
- Preencha o formulário on-line e, antes de "Enviar", imprima.
- Envie-nos o seu zine em conjunto com a impressão do formulário on-line.
PRAZO DE ENTREGA
- 15 de outubro de 2015 (carimbo postal.)
ENVIE PARA
C.C.Cedofeita
Rua de Cedofeita 451 - loja 74
4050-181 Porto
Portugal
AQUI, O FORMULÁRIO 
Vemo-nos em Portugal, Porto no mês de novembro! 
Para mais informações: zinefestpt@gmail.com